desperdicio

O desperdício de alimentos é um problema muito grave. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 30% da comida que produzimos e 25% de toda água usada no cultivo dessa comida são desperdiçadas.

A ONU ainda diz que será necessário aumentar a oferta de alimentos em até 60% para dar conta de alimentar a população humana em 2050, que será de cerca de 10 bilhões. Entretanto a mudança aparentemente está chegando. Na Dinamarca a população conseguiu reduzir as perdas de alimentos em 25% nos últimos 5 anos graças à plataforma Stop Spild Af Mad (“chega de desperdiçar comida”, em dinamarquês).

A Stop Wasting Food é uma ONG dinamarquesa liderada por Selina Juul, uma designer gráfica russa que chegou na Dinamarca aos 13 anos e notou o desperdício descomunal de comida no país. “As pessoas jogavam fora os restos de comida, quando em Moscou não sabíamos o que íamos comer no dia seguinte”, lembra a criadora de Stop Spild Af Mad em uma entrevista ao El País.

A ONG desenvolve ideias para combater o desperdício no país, e já conseguiu grandes parceiros. Esse grupo é o motor, mas já embarcaram na ideia gigantes como Nestlé e Unilever, chefs famosos e redes de supermercados, e novas comunidades e ONGs foram surgindo com os mesmos objetivos. A mensagem impregnou a vida da sociedade e agora há uma boa parcela de consumidores e comerciantes preocupados com o desperdício.

Foto: Deutsche Welle
Foto: Deutsche Welle

Em fevereiro de 2016, foi aberto o Wefood, uma mercearia que vende frutas e verduras com embalagem danificada ou de aspecto “feio”, porém comestíveis. Pelo aplicativo Too Good to Go as pessoas podem pedir comida que tenha sobrado, ainda saudável, para cafés, restaurantes e padarias por um preço mais acessível.

A Unilever e a Nestlé no país são duas das gigantes do setor de alimentos que entraram na luta contra o desperdício de comida. Além disso o governo dinamarquês entrou na batalha e desenvolve opções de combustíveis a partir desses alimentos. Empurrado por Selina Juul e pelo trabalho dos ativistas do Stop Spild af Mad, o projeto vem ganhando mais espaço.

Uma ótima ideia! Que tal aplicar isso na sua comunidade? 😀

via El País