Por mais intimidadores que pareçam, os morcegos vampiros não costumam incomodar os humanos pelo seu sangue. Na verdade, a maioria das espécies de de morcegos se alimentam de frutos e flores, apenas alguns se alimentam de sangue.

Mas alguns pesquisadores descobriram que os morcegos da espécie, morcegos vampiros de patas peludas (Diphylla ecaudata), comumente encontrados no nordeste do Brasil, estão se alimentando de seres humanos à noite, e isso é algo que ninguém pensava ser possível.

A análise genética de 15 amostras fecais continha DNA de aves conforme esperado, mas 3 dessas amostras continham uma mistura de DNA humano e de pássaro – evidência de que esses indivíduos tinham se alimentado de ambos.

Curiosamente, a equipe observou em seus estudos que as presas mais comuns dessa espécie de morcego têm desaparecido na área devido ao desmatamento e à caça.

As aves domesticadas, como as galinhas, se tornaram então uma opção ainda mais tentadora diante da diminuição da população de aves selvagens, e porque muitos dos habitantes locais mantêm suas criações em locais de fácil acesso e em contato muito próximo com humanos, levando aos morcegos a desenvolverem novos hábitos.

Há um monte de perguntas abertas aqui – a maior delas é exatamente como esta colônia de morcegos é capaz de processar o sangue de seres humanos, dado que o sangue humano tem muito mais proteínas do que o sangue de aves, que é rico em gordura.

A outra questão é se isso poderia representar um sério risco para seus novos hospedeiros humanos, dado que os morcegos vampiros podem transmitir alguns vírus.

Esse estudo foi publicado na Acta Chiropterologica. Confira aqui.

via Science Alert