Marco_Feliciano

Nesta sexta-feira, dia 5 de agosto, o deputado Marco Feliciano foi acusado de assédio sexual, tentativa de estupro e agressão, pela jovem jornalista Patrícia Lelis, de 22 anos, que é ex militante do PSC (Partido Social Cristão). Foi registrada a queixa no 3.º Distrito Policial (Campos Elísios), em São Paulo.

O assessor de Feliciano, Talma Bauer, foi conduzido ao DP e continua detido temporariamente. Ele foi acusado por ter mantido a jornalista sob cárcere privado, obrigando-a a gravar vídeos para desmentir o ocorrido. O delegado encarregado do caso, Luis Roberto Hellmeister, pediu sua prisão preventiva.

Abaixo o vídeo onde a jovem desmente ter sido estuprada por Marco Feliciano.

Entenda o caso

Durante a semana, amigos da jornalista divulgaram prints de supostas conversas com o deputado. Ela o acusa de estupro e agressão.

Print Print 1

Além disso, um áudio em que ela conversa com o assessor do deputado também foi divulgado. Vale ressaltar que o áudio integral tem mais de 50 minutos e não foi divulgado para a imprensa.

O assunto é muito sério e merece atenção. Vamos acompanhar o caso.

Atualização

De acordo com o Portal G1, Talma Bauer foi liberado na madrugada deste sábado (6). Ele nega que esteve preso e diz que esteve na delegacia espontaneamente.